sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Histórias de Improviso: Bolinho de Arroz e Feijão [vegan!]

Eu adoro feijão. Mas confesso que, quando ele é preparado normalmente para comer com arroz, eu canso dele no segundo dia. Depois fica com gosto de "requentado", sabe? Mas isso nem vem ao caso.
O caso é que numa sexta-feira de chuva resolvi pegar tudo que sobrou de arroz e de feijão da semana toda e bater no processador. E o resultado foi esse. Mais uma receita sem medidas, me desculpem. Mas quando se trata de reaproveitamento, a coisa é no feeling mesmo!

Lindinhos da mamãe!
Misturei tudo o que restava de arroz cozido com feijão cozido, com caldo e tudo, no processador. Bati bem.
Parece mentira que partiu disso, né?
Adicionei uma colher de farinha de linhaça dourada (já hidratada com um pouco de água), uma pitada de pimenta calabresa, meia xícara de PTS sabor bacon (nem gosto de bacon, mas abri uma exceção [se você for vegan, provavelmente vai gostar menos ainda]), aji-no-moto e uma colherzinha de zathar. Bati de novo, até incorporar tudo.


Transferi a mistura para uma vasilha. Adicionei 1 colher de sopa de farinha de arroz e um pouco de azeite, só umas gotinhas. Misturei bem com um garfo, até a massa ficar moldável.
Com uma colher, fui retirando pouquinhos da massa e fazendo bolinhas (a massa gruda na mão mesmo, você vai precisar da ajuda da farinha ou azeite pra conseguir modelar bem) e empanando em fubá mimoso. Essa escolha foi meio aleatória, pois não tinha farinha de rosca (nunca tem!) e essa era a que parecia mais apropriada. No final, acabou sendo interessante pra gerar uma casquinha mais sequinha nos bolinhos.


Dispus os bolinhos em uma forma grande untada com óleo, mas acho que nem precisava. Levei ao forno médio pré-aquecido e deixei por uns 25 minutos, virando e deixando por mais uns 10 minutos. Você pode virar os bolinhos assim que ver que eles estão "rachando".



Depois de prontos, os bolinhos podem ser consumidos puros, que foi o que fiz, acompanhado de um chá verde geladinho. Ainda, você pode congelá-los e utilizá-los sempre que quiser, assando-os no forno novamente, fritando em imersão ou até cozidos em molho, como se fossem almôndegas. Não é uma ótima ideia?

3 comentários:

  1. Priscila,
    Foi uma ótima ideia, também uma ótima dica para quem não gosta de arroz e feijão, só ficaria melhor se o arroz fosse integral.
    Bom final de semana,
    Vânia

    ResponderExcluir
  2. humm muito interessante, tipo um baião de dois compacto. adorei :)

    ResponderExcluir
  3. Fiz hoje uma receita inspirada nessa sua com o resíduo de uma sopa de feijão que fiz ontem. Sobrou a "polpa" do feijão e eu queria aproveitar de alguma forma.. Daí fiz uns croquetes, dando liga com farinha de aveia, farinha de rosca, quinoa, chia, temperos e levei ao forno empanado em farinha de rosca. Ficou super gostoso, vou fazer sempre!

    Adorei seu blog =)

    ResponderExcluir